quinta-feira, 15 de novembro de 2018

Amor de Nefelibata



💙Estimada Amiga Anfitriã da Festa Semanal da Poesia💙

💙Professora Lourdes Duarte💙


Num dos almoço com meu padrinho de Batismo, ele me deu essa pista poética e cá estou a poetar como uma nefelibata...
Ele é um homem culto, muito inteligente e se assemelha à coruja,  numa associação com o que temos dos animais... 
Entretanto, aprecia a vida no campo e, para sua alegria na melhor das idades, com seus 84, vai muitas vezes, ainda dirigindo, para o sítio dos filhos (meus primos). 
Lá também vou e posso me extasiar com as aves e gados ao redor, além de muito verde e estradas sinuosas que me encantam fotografar... casebres no meio do mato já abandonados pelos herdeiros e outros casarões lindos que aprecio muito contemplar.
Amo a vida no campo, no interior, na roça.
Ao olhar esta imagem, me reportei a ele, imediatamente.
Nos referidos almoços, sempre sai algo relacionado à poesia, como numa tertúlia, trocamos figurinhas  poéticas, pois tem essa essência nele todo. 
É um homem de muita sabedoria de vida e  um poeta nato ganha esse brinde em seu ser, tornando-o nobre.
Este é seu mês natalício e dedico esta introdução a ele a quem eu devo muito e ao meu pai (um exímio declamador dos nobres poetas da literatura clássica) da minha veia poética, sendo que uma das minhas características é procurar o não visível, ir além, não é 'andar nas nuvens', no sentido literal da palavra e, sim,  galgar alturas do não óbvio. 
Por ser contemplativa (Dom), isso me favorece muito.

Disse-me ele que sou uma nefelibata... 
Aprimorando-me nesse tipo de poesia, vi que sim... 
Poetei sobre o 'Amor Nefelibata'.


Nefelibata: que ou quem vive nas nuvens; diz-se também do escritor que não obedece às regras literárias; alguém demasiado idealista, que foge da realidade.
Depois aprendi mais, e descobri que há escritores à paisana, disfarçados de gente e camuflados de cinzento. Descobri que há agentes secretos infiltrados na vida, prontos a recolher qualquer conversa banal e a torcer-lhes os sentidos até serem outra coisa qualquer, nos piores casos, até poesia. 
São homens e mulheres de dedos hábeis, capazes de eliminar mesmo as lógicas mais sutis, mesmo as regras mais antigas.
Um corpo que insiste em voar.
O mundo nunca foi um lugar 'recomendável', e por isso, fomos aprimorando a arte da fuga: pelas ideias, por Deus, pelo Amor...
Capazes de desaparecer mesmo de onde nunca estiveram. 
Lá vai o artista por um caminho que só ele conhece.
Chamam-lhes de loucos, estão sempre adiantados ou atrasados em relação ao tempo dos outros e, alguns, nem cumprem as “regras literárias”. 
Romperam com o passado e abriram novos caminhos...
Souberam desobedecer às regras literárias do modo mais escrupuloso. Afinal, a realidade estava de fora das regras.
Olhavam para as nuvens e nelas descobriam os tigres e os dragões que lhe habitavam os sonhos. 
As nuvens são próximas da imaginação, ideias que voam e vão tomando as formas que lhes soubermos encontrar.  
Transformam o ridículo e o inverossímil em hipóteses, memórias e experiências.
Os homens são cheios de nuvens e não sabem...
Há quem respire por palavras e músicas secretas, quem se passeie no céu porque 💙só o azul lhe aguenta o peso.💙
Em todos os tempos há quem critique os sonhadores, os intelectuais e os poetas.
O príncipe Andrei Bolkonsky é derrubado pelo exército francês na batalha de Austerlitz e, deitado no chão, pensa para si mesmo: “Que tranquilo e sereno céu, tudo é vazio, tudo engano e decepção, exceto o céu infinito”.
Tudo é vaidade e correr atrás do vento, diz o Eclesiastes, mas o céu é verdadeiro, o céu espelha os homens sem lhes perguntar razões.
Lançados ao vento, que voem para não cair, que se raptem a si mesmos e fujam ao peso de ter peso!"
('Un Mot d'Ailleurs' - Em outro lugar)


Eu sou o remar contra a maré...


Um pouco assim:

Eu sou a a luz das estrelas
Eu sou a cor do luar
Eu sou as coisas da vida
Eu sou o medo de amar
Eu sou o medo do fraco
A força da imaginação
Eu sou o seu sacrifício
A placa de contramão
Eu sou a vela que acende
Eu sou a luz que se apaga
Eu sou a beira do abismo
Eu sou o tudo e o nada
Por que você me pergunta?
Perguntas não vão lhe mostrar
Que eu sou feito da terra
Do fogo, da água e do ar...

Dos sonhos, eu sou o Amor
(Gita)


O vídeo acima escolhi por nefelibata ser  um estilo de poeta que ninguém dá nada por ele e daí surgiu essa letra, prestem atenção como tem essência contida nela, mesmo cantada numa linguagem do homem do campo considerado de 'menor valor' para a sociedade de um modo em geral.


Amor Nefelibata


Amor que não obedece regras,
Amor que me faz andar nas nuvens,
Amor que me enche de ideias nobres,
Amor nubívago, delicioso, terno, sem rédeas,
Como carregar uma criança bebezinha no colo,
Sensação térmica aumentada... quentura de corpo,
Amor além das 'coerências' da vida, calor do coração,
Amor de nuvem mágica, empolgante, extasiante, em ação,
Amor de sonhadores, de românticos, de loucos, de ditosos...
Amor abstrato, sem sentido aos olhos dos indigestos, mas de regaço.

Nuvem é disfarce, é ocultação, é sigilo,
É torre de marfim, é sólido, valoroso, primoroso,
É Amor observador do que ninguém dá algum valor,
Amor que  não se apalpa, é luminoso, complexo, é reflexo!
Altamente espiritual, dois seres que se amam, sem muitos porquês...


Amor Orvalho

O Amor é a passos lentos...
Doce na alma...
São pequenas gotículas
Como as do orvalho, 
Caem sem ninguém perceber...
O sapatinho do coração
Deixa-se com ele...
Seu príncipe para sempre...



O amor é tranquilo e generoso como gotas de orvalho.
(Augusto Cury)



Cicatrizes sangram de arder,
Deixam marcas em meu viver. 
Levo nas mãos as marcas da luta, 
Sei bem da dureza desta labuta, 
De como não desanimar, lutar,
Prosseguir, servir e Amar. 
Há no céu um perfume,
Encanta-me e me inspira 
Nesta Estação do Amor, 
Espalhado pelo ar... 
À espera, no desejo incontido,
Sofrido dentro do Amor Orvalho,
Agita, esquenta tudo belamente, 
Docemente faz na mente 
Um rebuliço do bem.  
Tecer palavras, bordar sentimentos 
Levam-me pela jornada desta vida
Numa inspiração perfeita 
De encantamento...
É o Amor Orvalho. 




Neste Mar de Amor Azul 

Na paz e na harmonia, 
A Primavera me traz flores, 
Perfumes pelos caminhos, 
Com o coração em poesia.


Contemplo muito longe,
Numa estrada bem deserta,
Não com destino incerto,
Seja cada suspiro meu, entre flores,
Ao som de passarinhos, 
Embriagada pelo perfume delas, 
Embrenhando-me pelo jardim, 
Movida de encantos mil,
Próxima ao pranto...
Diante de tanta beleza da natureza. 
O Amor eu possa sempre cantar, 
Desejar tão belamente, 
Seja eu Amor Orvalho...





"As estrelas e as mansardas eram ao mesmo tempo castigo e prêmio de poetas, um lugar fora do mundo, sem as leis do mundo."

Aos noivos, uma 'chuvinha de arroz' em forma de estrelinhas...
O Amor Nefelibata alcança o Céu...




Nossas vidas se fizeram afins!

Nada mais divino:
Dois corações enamorados, 
Dedicados ao Amor Orvalho. 
Há vida, faz uma revolução fantástica 
Este estado do nosso Amor .  

O Amor é alavanca maravilhosa, 
Deixa tudo mais colorido e alegre. 
Haja sempre cumplicidade, 
Verdade a imperar e lealdade!

Uma vida em sintonia 
Afina-se em cada dia...
Mentes airosas, essências de rosas... 
Cabeça fresca e perfumada, 
Com as mais aromáticas virtudes, 
Imbatíveis em discernimento, 
Saboreio esse contentamento! 
O coração acalma na alma,  
Numa serenidade ímpar...

As falas mansas eclodem no coração, 
No fechamento de Amor Nefelibata:
Serenidade, determinação em decisões, 
Coração ávido de muita calma, 
Da serenidade como Amor Orvalho.

Como uma cachoeira de encantos, 
O mais sublime amor em flocos.
Sonho que faz suspirar, delirar,
Em meio às emoções, a-cor-dar:
Coração acelerado, sem prantos.




Obrigada, querida amiga Lourdes por um mimo tão lindo e significativo para mim.


Beijinhos carinhosos e fraternos


P.S. Minhas postagens neste blog ficam uma semana no ar, sendo assim, faço-as enormes e os nefelibatas não se incomodam com isso, presumidamente.

Em outra ordem de coisas, só estou com 3 blog abertos aos comentários por terem sido já alcançado os objetivos dos mesmos até o momento. Alguns foram transformados em livros. Sinto-me muito contemplada com o alcance deles.
Louvado seja Deus!



E esse que vos fala...

sexta-feira, 9 de novembro de 2018

Amor Vivo de Esperança


💙 Querida Amiga Lourdes ðŸ’™


Cique no youtube para ouvir o aúdio, por gentileza.




"Adotarei o Amor por companheiro e o escutarei cantando, e o beberei como vinho, e o usarei como vestimenta.



Na aurora, o amor me acordará e me conduzirá aos prados distantes.



Ao meio dia, conduzir-me-á à sombra das árvores onde me protegerei do sol como os pássaros.



Ao entardecer conduzir-me-á ao poente, onde ouvirei a melodia da natureza despedindo-se da luz, e contemplarei as sombras da quietude adejando no espaço.



À noite, o amor abraçar-me-á, e sonharei com os mundos superiores onde moram as almas dos enamorados e dos poetas.



Na primavera, andarei com o amor, lado a lado, e cantaremos juntos entre as colinas; e seguiremos as pegadas da vida, que são as violetas e as margaridas; e beberemos a água da chuva, acumulada nos poços, em taças feitas de narciso e lírios.

No verão, deitar-me-ei ao lado do amor sobre camas feitas com feixes de espigas, tendo o firmamento por cobertor e a lua e as estrelas por companheiras.

No outono, irei com o amor aos vinhedos e nos sentaremos no lagar, e contemplaremos as árvores se despindo das suas vestimentas douradas e os bandos de aves migratórias voando para as costas do mar.

No inverno, sentar-me-ei com o amor diante da lareira e conversaremos sobre os acontecimentos dos séculos e os anais das nações e povos.



(Esta sou eu, a que se apoia na Esperança)

O amor será meu tutor na juventude, meu apoio na maturidade, e meu consolo na velhice.

O amor permanecerá comigo até o fim da vida, até que a morte chegue, e a Mão de Deus nos reúna de novo.

(Gibran Khalil Gibran)
 







"Oro a Deus não pedindo cargas mais leves, e sim ombros mais fortes. E tenho repetido que no que depender de mim, me recuso a ser infeliz. As coisas vão dar certo. Vai ter amor, vai ter fé, vai ter paz – se não tiver, a gente inventa." 

 (Caio Fernando Abreu)

Escrevi uma carta ao meu Amor lindo:


Coloquei-a, cheia de Esperança numa garrafa, tampei-a com uma rolha e no mar  a joguei... ele a lerá e de mim se lembrará para sempre. Guardar-me-á, eternamente, em seu lindo coração. Quanto a isso, não é esperança, é certeza baseada na confiança mútua de quem quer somente o bem um do outro.
Quem coloca seus desejos e intenções retas numa garrafa e a lança ao mar tem a grande vontade de que ela seja lida e interpretada...
O Amor sabe ler bem e conquistar.


E-S-P-E-R-A-N-Ç-A...

Acredito fielmente,
  Tenho ESPERANÇA em mim... 
   Mesmo que a dor me consuma, 
    Creio em Deus, piamente,
     Na vida e em algumas pessoas...

   Sobretudo, levo Fé  
    No meu potencial,
     Nem maior nem menor 
      Do que o de ninguém.
       Creio no Amor...

   Tenho Esperança, 
    Também bom ânimo 
     Para prosseguir sonhando,
      Refletindo sobre mim, 
       Amando-me...

 Independente da dificuldade, 
  Dou a volta por cima.
   O mundo não para...
    Tenho que ser forte, 
     Levantar a cabeça sempre. 

 Tenho curvas em meu caminho... 
   Desvio... despisto...
    Vou por outra rua,
     Por caminhos desertos,
      Para me recolher ao pó que sou...

 Para retroceder, com sabedoria...
  Choro,  sou feita de carne... 
    Esperneio... sobrevivo... 
     Ilesa... intacta... precavida,
      Protegida do Deus Altíssimo.

  Com um sorriso nos lábios.
    Possibilito-me perseverar...
     Levei um 'empurrão' de anjo,
      Despertei sorrindo, feliz
       Ã‰ um novo tempo, enfim!

Tenho pés nos sessenta... 
 Ã‰ uma longa estrada,
  Foi tudo rápido demais... 
   A vida é muito breve, 
    Eu não perco a Esperança... 

 Tenho fama de  determinada... 
   Corajosa... cheia de energia, 
    Não entrego os pontos facilmente. 
      Mesmo fragilizada, sensível,
       Com meu bom-humor dentro d'alma,
        Espero... porque Amo  intensamente...

   Tenho Amor em meu coração... 
    Dele não posso me liberar... 
     Apartar-me... está em mim...
      A ponte levadiça foi aberta... 
      Aproveitou-se o Amor de mim...

  O Amor Lindo me visitou 
   Meu Castelo Interior 
    Abriu-se em forma de flor.
     Em meio a muitas pedras e espinhos, 
      Há, em mim, um bosque florido... 

 O fim?
  A Deus pertence... 
   Ele só me dará o melhor...
     Tenho certeza absoluta...
      O Amor não me fará deixar de Amar... 

  Não paro e não desisto,  
    Sigo adiante, prossigo, 
     Firme, forte,  confiante em Deus 
      De uma forma toda especial...
       Meu corpo está envelhecendo 
        Minha alma é de uma eterna criança... 

  Sou uma princesa que sonhou
   Com o seu Amor,
    Com ele se encontrou, 
      Ele subiu a enorme torre... 
       Uma trança pude lhe oferecer,
        Cheia de ESPERANÇA...

Tenho ou não tenho razão 
  Para ser pura Esperança?
   Dom Divino  incomparável... 
     Incontestável... precioso...
      Gratuito e Incondicional.






Beijinhos carinhosos e fraternos.


Obrigada, meu Deus Bondoso, pelas 100 postagens, com esta, feitas neste blog.

Para comemorar, ganhei um presente lindo da amiga Ângela:











sexta-feira, 2 de novembro de 2018

Amor Revitalizado



💙Querida Amiga Lourdes, 💙é com carinho fraterno e alegria no coração que oferto minha participação, mais uma vez.




Era uma vez um desencanto  

O Encanto foi quebrado pelo poder do mal...



Tinha emudecido internamente, 
Não por cem anos; "Desencantei",
Adormeci, por tempo indeterminado,
Dor intensa a mim que vivo de verdade.
Com a alma dilacerada, nada me alegrava,
Escorriam lágrimas de dor, como luto cruel,
Do amor estraçalhado, nunca foi tão amado...

Memórias tênues, peito rasgado,
Não por cem anos; "Desencantei".
Desencanto de corpo, alma, pura dor.
Emudeci  ao Amor, invalidado, alquebrado,
Arrancado os pedaços, dentro do peito amuado.
De maneira monstra, atroz, muito feroz, sem anestesia,
Hoje, puro contentamento,me extasia, na plena alegria!




"-A vida tem um destino e você teve o seu, 
soube sempre fazer do seu limão uma limonada". 
(Palavras do meu Padrinho José Mendonça dos Reis)


"O tempo é o melhor autor; sempre encontra um final perfeito."
(Charles Chaplin)


"Dor não tem nada a ver com amargura. Acho que tudo que acontece é feito para a gente aprender cada vez mais, é para ensinar a gente a viver. Desdobrável. Cada dia mais rica de humanidade."

(Adélia Prado)





Alguém tocou o meu coração com a varinha milagrosa do amor...

Disse-me, com amor e carinho, delicadamente:

Ore, confie e espere.

Eu orei, confiei e esperei... 
A Magia do Amor foi revitalizada em mim, 
Num belo dia dum Outono já ultrapassado.




"No conto de fadas da BELA ADORMECIDA deparamo-nos com um exemplo de LIMITE. 
A BELA DORMECIDA é amaldiçoada pela mulher sábia: deve ferir-se em uma roda de fiar aos quinze anos e por isso morrer. 
Uma segunda mulher pode apenas atenuar a maldição, transformando a morte em um sono que dura cem anos. 
Apesar da precaução dos pais de afastar todas as rodas de fiar, a menina é alcançada por seu destino. 
Não apenas ela adormece, mas o castelo inteiro: os pais, os empregados e até os animais. 
Cresce uma floresta de espinhos em volta do castelo. 
Vários príncipes tentam ultrapassar essa floresta, pois desejam libertar a BELA ADORMECIDA, da qual se diz ser a mulher mais bonita que se possa imaginar. 
Os pretendentes, porém, perecem lamentosamente na floresta. 
Após cem anos, um homem destemido consegue ultrapassar o limite. 
Os espinhos transformam-se em flores belas e o deixam entrar. 
Aqui também se trata de um limite.
Ao completar quinze anos a menina entra em contato com a sua sexualidade e nela se fere. 
Por um lado deseja o relacionamento com o homem, mas por outro se defende. 
Teve que ser ferida moralmente e assim opta por ferir aqueles a quem quer conquistar-lhe. 
Algumas meninas criam uma floresta de espinhos em torno de si, mas é justamente isso que atrai os homens. 
Porém, logo que um deles se aproxima demasiadamente, ela se recolhe por trás de um muro impenetrável.
A floresta de espinhos também simboliza um limite em relação ao tempo. 
Aos quinze, a menina ainda não está madura o suficiente para lidar com forma correta com a roda de fiar. 
Precisa dormir por cem anos, antes de se tornar madura para o amor. 
O número cem representa a totalidade. Somente após a BELA ADORMECIDA tornar-e quem ela realmente é, o pretendente pode aproximar-se dela.
O limite da floresta de espinhos concede-lhe o espaço protetor necessário para o amadurecimento
Após cem anos os espinhos transformam-se em flores, convidando o pretendente a abrir um caminho até a BELA ADORMECIDA.
Não raro deparamo-nos com limites em relação ao tempo e estes precisam ser considerados por nós. 
Tentamos obter as coisas à força, o que nos leva a lugar algum.
Precisamos esperar a hora certa. Isso se aplica ao amor entre homem e mulher mas vale também para passos importantes em nossa vida
Às vezes, precisamos esperar a hora certa para uma decisão. 
Nessa situação vale preservar o limite relacionado ao tempo, caso contrário permaneceremos, conforme indica o conto, presos aos espinhos. 
Ferimos a nós mesmos à medida que reunimos os nossos problemas ou quando tentamos fazer alguma decisão de forma violenta."

 ESTABELECER LIMITES/RESPEITAR LIMITES
 (Anselm Grün e Ramona Robben)



Ganhei estas flores da querida  Taís Luso, uma delicada amiga que o mundo virtual me oferta.


"Pensa em tudo que juntos idealizaram e construíram. Recorda os primeiros dias. Pensa em quantas vezes foi aquele o ombro amigo em que te apoiaste e choraste. 
Pensa em quantas vezes os abraços, os apertos de mão, uma doce carícia te fizeram adquirir forças para os embates do mundo. 
Deixa-te penetrar pela ternura das lembranças e então, olha o teu par e ama-o um tanto mais, enquanto prossigas no caminho com ele"... 

Dou-te o meu coração, meu Amor Lindo. Cuide sempre dele.



"Que eu possa amar e ser amado. 
Que eu possa amar mesmo sem ser amado, 
Fazer gentilezas quando recebo carinhos; 
Fazer carinhos mesmo quando não recebo gentilezas."


O valor das coisas não está no tempo em que elas duram, mas na intensidade com que acontecem.
Por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis".
(Fernando Pessoa)


Saudade é um sentimento que, quando não cabe no coração,
escorre pelos olhos.
(Bob Marley)



"A grandeza de uma pessoa,não se mede pelo espaço que ela ocupa em nosso coração, mas sim pelo vazio que deixa quando está distante".

A doce espera é uma bela quimera,
Sinto já no meu leito o perfume dela,
É ele!  Está vindo, ansioso, fogoso,
Sinto o calmo fechar da nossa janela.

Ele é tão terno, meigo e carinhoso,
Deus não podia ser mais Generoso,
Faz minha vida  muito mais singela,
Torna meus dias uma sinfonia bela.

O Amor, por si,  é muito perfumado,
Ele não pode ser jamais contristado.
Precisa de paciência, de ser provado.
Ser sempre feliz e muitíssimo amado.

O coração conduz, nos admoesta,
Devemos agir como numa seresta,
Nada de pressa, o Amor detesta...
Tudo fazemos para ser pura Festa!



"Saudade é coisa de gente"...


Nada de melhor que o nosso Amor.


"Deus habita no meio daquele que tem o maior sentimento do universo:

O AMOR." 



O Amor revitalizado me abraçou,
Conduziu-me com calor fervente,
Em lugares lindos  me mostrou,
Tudo tão belo! Foi gratificante...

Entre muitos beijos e mil carinhos,
Vivemos nosso primeiro encontro.
Não sabíamos, embora acordados,
Se estávamos apenas sonhando...

Lá, havia muito calor de alto Verão,
A causticar tanto nosso coração,
Ardíamos no clima do nosso Amor
Também pelo fogo do nosso ardor.

As fotos tiradas todas se embaçaram,
Sem nenhuma razão nem porquê...
Não dávamos conta da doce emoção,
Registro todo ficou só  na abstração. 



"Exalar o néctar do próprio Amor revitalizado".

(Juliana Alves)



Beijinhos carinhosos e fraternais



Tenhamos paz no fim de semana em todo o Brasil e que nosso país seja lavado de toda corrupção. 
A Ordem e o Progresso sejam estabelecidos de vez.
Um banho de água pura venha lavar o nosso amado Brasil.